Outros temas

Mama África

As estampas que remetem a bichos selvagens estão com tudo no verão De Chelles. O animal print e motivos étnicos são figurinhas fáceis nas passarelas e uma aposta certeira quando o papo é clássico da moda.

A ideia de usar animais e desenhos das tribos longínquas do continente africano sempre fascinou o homem. No começo do século XX gente como Christian Dior e Jeanne Paquin chamaram a atenção ao desenharem peças e usarem matérias primas com o tema exótico.

Look de Christian Dior e desenho de casaco com pele da francesa Jeanne Paquin

O auge dos motivos selvagens chegou quando a diva Jackie Kennedy usou um casaco com estampa de leopardo feito pelo estilista Olege Cassini na década de 1960.

De lá para cá, usar pele de animal se tornou algo absurdo. Oncinha já foi sinônimo brega e vulgar. Padronagens étnicas, com desenhos vivos e bem gráficos, não estão mais restritas as vestes de moças angolanas. O fashion é colocar as garras de fora e aproveitar a inspiração animal.

A linha do tempo de prints desse estilo é longa e cheia de momentos de glória. Um dos maiores nomes da moda, Yves Saint Laurent, era um grande apaixonado pela temática.

Se depender desse verão, a De Chelles confirma mais uma vez a vocação fashion dos leopardos e elefantes.

Vamos explorar esse safári?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nossas Linhas