Outros temas

Biquínis: de Brigitte Bardot à Cereja Doce

Os biquínis são itens fundamentais no verão de qualquer mulher moderna. Escolhemos as estampas, modelos e cores que mais nos agradam e os vestimos sem medo de ser feliz. Mas nem sempre foi assim, sabiam? Em praias cariocas, na década de 30, a alemã Mirian Etz teria usado o primeiro traje de banho em duas peças, como conta Ruy Castro no livro “Ela é Carioca”. A artista plástica depois se mudou aqui para Nova Friburgo, onde viveu o resto da sua vida, sabiam?
Mas oficialmente, o primeiro biquíni do mundo foi apresentado aos parisienses, em 1946, causando um imenso rebuliço na sociedade, chegando a ter seu uso proibido pela igreja católica em países como Itália, Espanha e Portugal. E olha que ele nem era tão pequeno assim. Mas o escândalo pra época foi tão grande que nenhuma modelo topou apresentar o biquíni à sociedade. A corajosa? Uma stripper francesa: Micheline Bernardini, posando com um modelo de estampa de jornal.

Só as mais ousadas começaram a aderir ao novo traje de banho, como as vedetes brasileiras Elvira Pagã e Virgínia Lane. O biquíni só se tornou popular depois que a atriz francesa Brigitte Bardot, em 1956, exibiu um modelo em xadrez vermelho e de babadinhos no filme “E Deus Criou a Mulher”.

Loucura, não é? E a moda é tão cíclica que os modelos e estampas dessa época inicial dos nossos queridos biquínis estão de volta. A nossa coleção Cereja Doce apostou nessa pegada retrô. A estampa remte a um dos modelos usados por Brigitte no filme na época, o xadrez branco com vermelho.

Além das estampas, os modelos retrôs, inspirados nessa época aparecem na coleção Bordado Inglês.

E já que usar biquíni não é mais escândalo, aproveitem e invistam em vários modelos e estampas retrôs. A gente adora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nossas Linhas